terça-feira, 2 de maio de 2017

UM GOSTINHO DE TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO



QUEM VIVEU SENTE A EMOÇÃO

  

Bem-vindos à Luta! Os bispos da Igreja Romana (CNBB) entraram na resistência religiosa à reforma da Previdência. Entraram bem, fizeram da resistência liturgia, na ordem de culto levaram o seu povo a ver a greve geral dos trabalhadores como cumprimento da vontade de Deus… Perfeito!

Por Pastor Ariovaldo*



A Associação das Igrejas Evangélicas históricas e a Aliança Evangélica, também, por meio de manifesto, se declararam contra reforma da Previdência, mas, ficou por aí, no nível do manifesto, que nem entre os seus foi devidamente comunicado.

Parabéns aos bispos da Igreja de Roma por assumirem a mesma postura de seu líder maior, o papa Francisco, que tem se postado de maneira extraordinária ao lado dos pobres e despossuídos.
Não tenho dúvida de que o posicionamento dos bispos, principalmente, por transformar a resistência em culto a Deus, contribuiu para o sucesso da greve geral.

Fico pensando como teria sido se o episcopado da Igreja Romana tivesse feito o mesmo, por ocasião do impeachment, pela manutenção do Estado Democrático de Direito, se tivesse transformado a Democracia em culto a Deus…

Bem… O passado não pode ser gerenciado.

Bem vindos a resistência! Deu um gostinho de Teologia da Libertação!

Entendo que assumirão lugar no camarote, porque, também, na esquerda brasileira, esse negócio de elite funciona!

O importante é que estamos todos lutando contra reforma trabalhista e contra reforma da Previdência, até porque essas reformas são verdadeiras Deformas…

Vamos continuar mobilizados, mesmo depois da vitória!

*Ex-presidente da Associação Evangélica Brasileira e um dos fundadores da Frente de Evangélicos Pelo Estado de Direito
Postar um comentário