domingo, 12 de novembro de 2017

JOSUÉ DE CASTRO DETECTOU QUE A DOENÇA DOS OPERÁRIOS ERA FOME. FOI DEMITIDO.


Colaboratório.org
NOTA POLÍTICA
Maristela Farias – Jornalista DRT 1778/PE



JOSUÉ DE CASTRO DETECTOU QUE A DOENÇA DOS OPERÁRIOS ERA FOME. FOI DEMITIDO.
Josué de Castro queria ser psiquiatra mas resolveu fazer nutrição e abriu sua clínica no Recife. Na mesma época, contratado por uma fábrica para examinar trabalhadores com problemas de saúde indefinidos e acusados de indolência, diagnosticou: “SEI O QUE MEUS CLIENTES TÊM. MAS NÃO POSSO CURÁ-LOS PORQUE SOU MÉDICO E NÃO DIRETOR DAQUI. A DOENÇA DESTA GENTE É FOME”. FOI DEMITIDO.
Vislumbrou então a dimensão social da doença, ocultada por preconceitos raciais e climáticos e a
partir de 1940, participou de todos os projetos governamentais ligados à alimentação.
“O ano de 1946 foi marcado pela publicação de Geografia da fome. Obra clássica da ciência brasileira, o livro buscou tirar da obscuridade o quadro trágico da fome no país. Enfatizou as origens socioeconômicas da tragédia e denunciou as explicações deterministas que naturalizavam este quadro”. (Wikipedia)
Geopolítica da fome, livro publicado em 1951, foi uma continuação de Geografia da Fome, ficou sendo um marco histórico e político nas questões de alimentação e população, já que se entendia a fome como consequência do excesso da população e prescreviam um contròle da natalidade de massa.
Respeitado internacionalmente, Josué de Castro foi eleito, por representantes de setenta países, Presidente do Conselho Executivo da FAO, cargo que exerceu entre 1952 e 1956, enfrentando como sempre, oposição ferrenha dos países desenvolvidos que não queriam projetos voltados para o desenvolvimento do terceiro mundo como até hoje.
Como deputado fez pronunciamentos fortíssimos e respeito do assunto fome e contra abusos da imprensa quando, em várias ocasiões, dá vazão a interesses subservientes, como até hoje
Em 1963, tornou-se Embaixador brasileiro junto à sede europeia da Organização das Nações Unidas, em Genebra e com o GOLPE de 1964 , foi destituído do cargo de embaixador-chefe em Genebra e seus direitos políticos foram suspensos pela Ditadura militar no Brasil em seu primeiro Ato Institucional. Exilado e com saudades do Brasil, ficou morando em Paris onde deu prosseguimento a suas atividades.
Faleceu em Paris, em 24 de setembro de 1973. Seu corpo foi enterrado no cemitério de São João Batista no Rio de Janeiro.
E porque numa Nota Política estou falando de Josué de Castro?
Claro que todos sabem.
A FOME ERA HEREDITÁRIA: A EXTREMA POBREZA PASSAVA DE GERAÇÃO PARA GERAÇÃO.
No começo de seu governo, Lula reafirmou que todo brasileiro tinha direito a no mínimo três refeições por dia, e implantou o maior programa de transferência de renda do mundo, ampliado e aprofundado no governo Dilma, beneficiando 14 milhões de famílias (50 milhões de pessoas). O Bolsa Família promoveu a inclusão e a cidadania, gerou emprego, aqueceu a economia, aumentou a escolaridade, reduziu a mortalidade infantil e ajudou a construir um país mais rico, sem pobreza. UM PAÍS DE TODOS.
Entre as políticas públicas que fizeram do Brasil um exemplo a ser seguido pelos outros países do mundo, a FAO destaca a geração de 22 milhões de empregos e o aumento real de 77% do salário mínimo , o aumento na produção de alimentos , a merenda escolar distribuída diariamente a 43 milhões de crianças e jovens, o equivalente a uma população da Argentina alimentada todos os dias e, claro, o maior programa de transferência de renda do planeta: o Bolsa Família.
Com o golpe infelizmente se não conseguirmos desmanchar toda essa patifaria encabeçada pelo vil golpista Temer e seus aliados, todos sem exceção, enrascados e encalacrados por desvios de dinheiro, inclusive o Chefe Golpista, que está vendendo nossas reservas, emprêsas públicas, do saber de todos. Caso não derrotemos o Juiz Moro, o Judiciário, a PF e todos que estão mancomunados com o presidente golpista, tudo voltará à situação desejada pelas elites, pelos coxas, pelos deputados e senadores vendidos para manter esse ignóbil traidor à frente da República, a fome baterá novamente a milhões de brasileiros e brasileirinhos.
É ISSO QUE DESEJAMOS?
Postar um comentário