domingo, 22 de outubro de 2017

O COLETIVO DE CANALHAS TAMBÉM PODE SER QUADRILHA



Colaboratório.org
Publicado por Maristela Farias
NOTA POLÍTICA
A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo


O COLETIVO DE CANALHAS TAMBÉM PODE SER QUADRILHA E
TEMER CONTINUA NO PLANALTO
DEPOIS DE DUAS DENÚNCIAS, ESCÂNDALOS DE CORRUPÇÃO, INDÍCIOS OS MAIS VARIADOS, REVELAÇÕES DE DELATORES CORROBORADAS COM PROVAS INCONTESTÁVEIS,
TEMER CONTINUA NO PLANALTO.
Em delação, Funaro afirmou que repassou ao então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), R$ 1 milhão para comprar apoio de deputados favoráveis ao afastamento de Dilma.
TEMER CONTINUA NO PLANALTO.
O escândalo da JBS seria motivo suficiente para escorraçar Michel Temer e a sua quadrilha do Palácio do Planalto. Indícios, provas, denúncias de corrupção passiva e organização criminosa: o presidente ilegítimo não é somente um golpista; para se salvar, ele propõe espúrias negociatas; destrói direitos para atender a bancadas conservadoras do Congresso Nacional; troca favores por votos que representam a retirada de direitos constitucionais conquistados a duras penas pelo povo brasileiro.
TEMER CONTINUA NO PLANALTO.
Para o advogado de Dilma, o ex-ministro José Eduardo Cardozo, desde o início do processo de impeachment da petista a defesa tem sustentado que o afastamento dela é nulo porque foi baseado em "decisões ilegais e imorais" tomadas por Cunha e por todos os parlamentares que queriam evitar a "sangria da classe política brasileira". 
TEMER CONTINUA NO PLANALTO
Eliseu Padilha e Moreira Franco, ministros do núcleo maciço do governo, também encalacrados na corrupção, se seguram em seus postos, distantes da Justiça e protegidos pelo foro privilegiado. Boa parte dos ministros de Temer tem processos criminais em trânsito no STF. A base aliada do governo no Congresso Nacional também não se salva. A perspectiva de manutenção do poder – ou a possibilidade de escapar da Justiça é o que move esta gente.
TEMER CONTINUA NO PLANALTO
Agora, na delação premiada do senhor Lúcio Funaro, ficou demonstrado que o ex-deputado Eduardo Cunha comprou votos de parlamentares em favor do impeachment", afirmou Cardozo. Segundo o defensor, ele vai requerer na terça-feira a juntada dessa "prova" ao mandado de segurança que Dilma apresentou ao Supremo para anular o impedimento e cujo mérito ainda não foi julgado pela corte.
TEMER CONTINUA NO PLANALTO
Para angariar o apoio do PSDB na votação da segunda denúncia, Temer interveio junto aos senadores governistas para devolverem o mandato a Aécio Neves. Agora, a bancada do PSDB na Câmara dos Deputados se vê obrigada a votar contra a denúncia, salvando o presidente golpista e reforçando os laços que unem a quadrilha.
TEMER CONTINUA NO PLANALTO
"Entendemos que na defesa da Constituição e do Estado Democrático de Direito, o Poder Judiciário não poderá deixar de se pronunciar a respeito, determinando a anulação do impeachment de Dilma Rousseff, por notório desvio de poder e pela ausência de qualquer prova de que tenha praticado crimes de responsabilidade", afirmou. 
TEMER CONTINUA NO PLANALTO
O que está em jogo não é a recuperação da economia (PIB teve retração de 0,38% em agosto); não é a criação de empregos formais (só o Rio de Janeiro tem um milhão de desempregados); a “luta contra a corrupção”, mote utilizado por quem se voltou contra o governo de Dilma Rousseff, conduziu ao poder uma súcia, bandidos engravatados, gente que mataria uma pessoa antes de ela delatar. O povo brasileiro continua inerte. A corrupção sistêmica e a irrestrita criminalização da política por parte de setores do judiciário desenganaram boa parte da população que acreditava num futuro melhor; a descrença do brasileiro na política é espantosa, mas não menos do que a sua apatia. É desta inércia geral que se aproveita a quadrilha de Temer. O prejuízo da impopularidade nunca o incomodou. Não precisa do povo para retirar direitos do povo. Tem ao seu lado os estafetas do Congresso Nacional – salvo raríssimas exceções.
TEMER CONTINUA NO PLANALTO
Ainda apoiado por setores da mídia, Temer se esconde sob a imagem do administrador responsável, do condutor das reformas estruturantes, do homem que dialoga com todos os setores da sociedade. Temer é na verdade o chefe de uma quadrilha que se estabeleceu no poder através de um golpe; impopular, vive acastelado, isolado, sancionando leis que só retiram direitos. Quer privatizar, reformar ( ou deformar), conceder aos seus os privilégios de não ser incomodado pela justiça.
TEMER CONTINUA NO PLANALTO
Em outubro passado, o ex-ministro do STF Teori Zavascki, então relator do mandado de segurança, negou pedido de liminar feito pela defesa de Dilma. O julgamento do mérito do recurso, agora relatado pelo ministro Alexandre de Moraes, nomeado por Temer para uma cadeira no Supremo, ainda não ocorreu. 
O COLETIVO DE CANALHAS TAMBÉM PODE SER QUADRILHA E 

TEMER CONTINUA NO PLANALTO
FONTE:TERRA E NP ONLINE

Maristela Farias
Postar um comentário