terça-feira, 17 de outubro de 2017

QUANTO MAIS APAGADA A AUTORIDADE, MAIOR ÂNSIA POR DEMONSTRAR PODER

NOTA POLÍTICA

QUANTO MAIS APAGADA A AUTORIDADE, MAIOR ÂNSIA POR DEMONSTRAR PODER.



O JUIZ-CELEBRIDADE, O DELEGADO-ARTISTA, O MINISTRO-PERSONALIDADE SÃO PRAGAS DA MESMA NATUREZA DAQUELA PRECONIZADA POR PEDRO ALEIXO, QUANDO DA ASSINATURA DO AI-5: QUALQUER PORTEIRO DE CADEIA TRANSFORMOU-SE EM AUTORIDADE SUPREMA CONTRA O “INIMIGO”. QUANTO MAIS APAGADO O DELEGADO E O PROCURADOR, MAIOR ÂNSIA POR DEMONSTRAR PODER.
O liberou geral está cada vez mais agravado pelos abusos que estão sendo provocados contra cidadãos e que levaram à morte a senhora Marisa Letícia Lula da Silva, o Presidente da OAS e o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina. Na realidade, nem sabemos o que está acontecendo por trás de toda essa violência, agravada pelo posicionamento de juízes e procuradores que endossam a bel prazer, os abusos de delegados da PF e juízes da lava-jato, que aliados aos meios de comunicação,em especial a Rede Globo, estimulam e propagam de forma abusiva todas as ações repressivas, especialmente direcionadas ao ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua família.
A última, todo mundo já sabe e nem preciso comentar, praticada por mais um que ainda não havia aparecido perante a opinião pública, nem diante dos holofotes. Mais um cuja vaidade pessoal atiçada por uma denúncia anônima e o filho do ex-Presidente tem sua casa invadida à procura de drogas, numa perseguição direcionada, claro, ao ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
.
Dizem que o governador Geraldo Alckmin autorizou o afastamento do delegado e abertura de procedimento investigativo. Espero que seja verdade e que e punição e o autor da denúncia sejam conhecidos.
E me pergunto como autoridades endossaram uma operação à procura de drogas, quando 450 kg têm o dono perfeitamente conhecido e até hoje nenhuma providência foi tomada e aquela que conduziu como criminosos sete professores universitários, que jamais foram intimados a depor, procederam revista humilhante, investigando até o ânus das pessoas detidas, com o nítido desejo de humilhar e o prazer sádico que acomete mentes doentias. É uma desmoralização para dirigentes que endossam essa tara, assim como a banalização da condução coercitiva e ressalte-se que autorizaram a invasão da residência do cidadão, filho do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por DENÚNCIA ANÔNIMA.
Respondo: da mesma forma que conduziram coercitivamente o ex-Presidente Lula e não sabemos até hoje o que aconteceria caso não fosse interrompido por militares no aeroporto
As mulheres então… não têm o mínimo constrangimento para autorizar qualquer ação humilhante contra qualquer cidadão , (lembram-se da “querida”?) desde que seja petista ou esteja ligado a qualquer um deles e especialmente ao ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Mas o AI-5 não existe nem vai existir
Maristela Farias Jornalista DRT 1778/PE
Postar um comentário